VISUALIZAÇÕES

sábado, 21 de novembro de 2009

VERSÃO

CONSOADA

Quando a Indesejada das gentes chegar
(Não sei se dura ou caroável),
Talvez eu tenha medo.
Talvez sorria, ou diga:
- Alô, iniludível!
O meu dia foi bom, pode a noite descer.
(A noite com seus sortilégios.)
Encontrará lavrado o campo, a casa limpa,
A mesa posta,
Com cada coisa em seu lugar.

Manuel Bandeira

Abaixo, uma versão de Nívia Maria Vasconcellos para o poema Consoada de Manuel Bandeira:

CAÇOADA
Ao meu pai, in memorian

A indesejável das gentes chegou
(Duríssima... nem um pouco caroável).
Eu tive muito medo,
Não sorri e nada disse a iniludível.
O dia não foi bom, a noite não aconteceu.
(Só vieram dela seus sortilégios)
E nada estava pronto: campo, casa.
A mesa não estava posta,
Mas ela veio mesmo assim.
Assim, com tudo fora do lugar...

sexta-feira, 20 de novembro de 2009