VISUALIZAÇÕES

domingo, 11 de janeiro de 2009

I

O amor não está na estrela
que, ao cair, carrega o pedido sussurrado,
está no olhar que a percebe e espera.

O amor não está nas cartas
lançadas sobre mesas postas,
está na tensão de quem as ouve e deseja.

Búzios, números e datas
não contêm o amor,
ele não está numa procura.

Rezas, promessas e velas
não trazem o amor,
só a esperança de encontrá-lo.

Mas, ninguém encontra o amor,
ele é (misteriosamente) despertado...
num momento de distração e abandono.

2 comentários:

Herculano Neto disse...

Parabéns, e viva A poesia!

Tatiane Trajano disse...

Simplesmente... LINDO!!!

"ninguém encontra o amor,
ele é (misteriosamente) despertado...
num momento de distração e abandono"

A-D-O-R-E-I