VISUALIZAÇÕES

quinta-feira, 3 de março de 2011

OUTROS VERSOS SOB A ESPERA



O tempo levou minha crença,
Levou minha fé,
Levou as lembranças que habitavam minha sala
E levou as horas da minha esperança.

O tempo, insistentemente,  
Levou-me o livro que a estante  
De meu ser guardava com cautela e medo,
Esse tempo levou-me até o medo,
E outros sentimentos que me tornavam humana.

O tempo levou o meu equilíbrio
E a harmonia dos meus ornamentos,
Levou os meus segredos
E o resto do sorriso que meus lábios ensaiavam dar.

O tempo levou minhas poesias,
Minhas leituras,
Levou minha atenção,
O meu poder de chorar;
Levou até mesmo a minha nudez.

O tempo (Este tempo!)
Levou-me... A tua volta,
A lágrima e a existência.

Nívia Maria Vasoncellos


Um comentário:

Por que você faz poema? disse...

A poesia é feita de esperas,
de silêncios.