VISUALIZAÇÕES

sábado, 8 de março de 2008

PEDRA RETORCIDA










Passeio interior

à Mônica Vargas, Iaromila.

A noite em agosto

não é mais aquela estreita e quieta

das ruas desconfiadas daquela infância.

Não há janelas seminuas

nem boa morte de segredos adulterados.


Parte de mim

um trem com destino ao sertão daquele rio

que já não me possui.


Outra parte me retalha

nesses paralelos de chão espalmados

que cortam em cruz

a Rua da Matriz

e a casa de nº 13.


Se tivermos sorte,

haverá tempo para o amanhecer.


moraes filho, João de. Pedra retorcida. Salvador: Fundação Casa de Jorge Amado, 2004.


Um comentário:

Daniel Minduim disse...

Já estamos "LINKADOS"...rsrsrsrs
valew abraços pra todos (vc's poetas e músicos),asé!
-----------MNDOX